03/01/2008

Tabaco e afins...

Portugal deu um passo rumo à civilização: é finalmente proibido fumar em edifícios fechados. E no dia seguinte à entrada em vigor da Lei, foi possível ler a nossa pequenez nos Media,ouvi-la na rádio, vê-la na TV. Louvou-se o "avanço" (atrasadíssimo!) em si?? Não, mas fez-se questão de mencionar que o Director da ASAE foi surpreendido a fumar na madrugada de dia 1 e que José Diogo Quintela foi apanhado com uma quantidade de álcool 3 vezes superior ao permitido por lei.

Não pude por isso deixar de ficar chocada, quando oiço na rádio o Director Geral de Saúde citar (quase) todos os parágrafos da nova lei, indignadíssimo com a atitude do Exmo. Sr. Director da ASAE. Eu compreendo, irrita a impunidade com que uns e outros cirandam para aí, escapando ao abraço amigo da Lei. Mas que a isso se dê tal destaque... fico perplexa! Pronto, o senhor fumou no Casino! Mas à mesma hora, cerca de 99,9% dos fumadores estavam concerteza a fumar em tudo o que era espaço público, digam o que disserem. E é só por isso que entendo o Sr. ASAE! Quanto ao Zé Diogo... vá lá, ele tem piada e tal...

6 comentários:

Maria del Sol disse...

É o exemplo prático de que o vício nacional e a inveja. E não aquela que serve para ajudar a que nos superemos, e pelo caminho, superar os outros (essa tem o seu lado positivo), mas a invejazinha que quem sente prazer em achincalhar os outros.

Maria del Sol disse...

A mesquinhez, portanto.

Anónimo disse...

opá, isso n interessa nada!...acho bem que não se fume!...
O que interessa é perceber o que faz com que esta nossa amiga se sinta arrepiada por uma cantora lésbica assumida! Isto sim, é importante discutir!...
Outra coisa importante, é perceber afinal de quem são as mamocas branquelas submersas da imagem de apresentação!...=P

H4rdDrunk3r disse...

Sr. Anónimo,

Gostaria imenso de responder a essas e mais perguntas suas que possam surgir, mas o seu estado de anonimato impede-me de fazê-lo.

Um bem haja e espero por mais comentários seus, Sr.Anónimo.

Anónimo disse...

Meu nome é Anónimo Juvenal. É algo assim tão fora!?...se não gosta fale c a minha mãezinha.
=P

bj*

dona disse...

Também acho que temos coisas bem mais importantes com que nos preocupar do que isso. nem sequer dediquei tempo nenhum a pensar/escrever sobre isso. é a mesquinhez portuguesa, no seu estado mais puro. quero lá saber das bebdeiras do Quintela ou dos fumos da ASAE.