10/01/2008

Quero um Freud na minha vida!

Esta noite tive insónias. Acordei de manhã com a cabeça a parecer uma daquelas letras do Tiago Bettencourt. Incompreensíveis, mas lá no fundo fazem algum sentido.

Andamos em voltas rectas
Na mesma esfera
Onde ao menos nos vemos
Porque o fumo passou

Voltas e reviravoltas e só conseguia pensar em máquinas de café, em cápsulas de café, em coisas e mais coisas que envolvam café.
Queria perguntar-lhe, que dormia ali ao meu lado, qual era o modelo da máquina dele. Sim, parece ridículo. Também a mim me pareceu. Pensamentos inócuos e descabidos que por vezes me deixam a pensar duas vezes... Estarei a ensandecer?

A chuva no chão revela
Os olhos por trás
Há que levar o restolho
Do que o tempo queimou

A morte e a dor são também temas recorrentes das minhas deambulações nocturnas. Morrem os vizinhos sem motivo aparente, magoam-se amigos em objectos cortantes, entre outros horrores do género. Sinto-me culpada por espalhar tamanhas desgraças, mesmo que seja num mundo de sonhos/pesadelos que é só meu.

Tens fios de mais
A prender-te as cordas
Mas podes vir amanhã
Acreditar no mesmo deus

Sentido? Não faz nenhum. . .
Tens riscos de mais
A estragar-me o quadro.
Se queres vir amanhã
Acreditar no mesmo deus


#Key to Dreams, Rene Magritte

9 comentários:

Anónimo da Merda Juvenal disse...

Uma música que meta a palavra "restolho" é logo ah partida uma merda de música , pois transporta-me para as merdas das músicas da merda da Mafalda Veiga!
Isso e tirarem-nos quem mais amamos, são sem dúvida as piores coisas desta vida...

(desculpa as asneiras...)*

Jaime disse...

Não te preocupes. Se calhar é mesmo café a mais. Freud talvez te dissesse que não somos culpados de nada do que se passa estritamente na nossa cabeça, e depois cobrava-te por esta banalidade. :-)

Maria del Sol disse...

Quase tão mau como as insónias são os sonhos perturbadores, que nos fazem acordar com a sensação de não ter dormido um minuto e ainda por cima vão repescar coisas ao passado que não temos nenhuma vontade de recordar. Foi assim comigo na noite de ontem.

O que vale é que há sempre uma noite a seguir para recuperar as forças :)

H4rdDrunk3r disse...

Parece que afinal há mais quem precise de Freud nas suas vidas! Oh Juvenal, sinto aí alguns recalcamentos, e problemas em afirmação de identidade, essencialmente. Conheço alguns bons médicos...

H4rdDrunk3r disse...

Jaime, obrigada pelo conforto... fiquei a sentir-me definitivamente menos culpada... =) Obrigada*

Anónimo Juvenal disse...

Tenho um ódio profundo à merda da Mafalda Veiga! Recalcamento ou n a música dela é merda!!!...
Médicos não preciso, acho eu.
Mas um ombro amigo...Tens alguns que me possas dispensar?!*

H4rdDrunk3r disse...

Não, não tenho ombros "anónimos"...

Francisco disse...

e não é só os sonhos, é os sonhos da noite de dia 9 para 10.

Fantástica coincidência, não haja dúvida.

H4rdDrunk3r disse...

Juviii! Agora entendo todas as afirmações...

É bom sair do anonimato!