03/03/2008



Como quem espera o autocarro numa cidade que desconhece.


Como quem desafia o sono que não chega em quarto alheio.


Como quem segue no elevador com o vizinho de quem não se gosta.


Como um ateu que entra no templo que não reconhece.


Assim adormeci ontem, assim acordei hoje. Com uma sensação de desconforto, de algo/alguém que falta. Queria voltar a estar dentro daquela tenda de circo, onde inebriada pela erva amiga, deixava a luz entrar-me desgovernada olhos adentro. Onde deixei a minha identidade, pintada de fresco nos grafittis velhos das paredes. A música distraiu-me, retraiu-me, fez-me rodopiar dentro da tenda e voltar ao mesmo sítio sem de lá ter saído. O discernimento que chegou no dia a seguir trouxe a realidade da qual quero fugir. E não encontro em mim a tecla, ti ti ti, onde carrego e passo para outra realidade. Bem mais amena, mais acolhedora.


É o desconforto dos dias que passam adulterados à minha frente. Do Inverno que termina para abraçar a Primavera.


Quero e não consigo.


#Imagem: Shhh,
Rui Lebreiro

7 comentários:

Anónimo Juvenal disse...

Procura dentro de ti a razão para esse desconforto...fala ctg...ouve-te...discute...sê sincera ctg mesma...
Se o fores, nada terás a temer. E poderás, então, esperar apenas que tudo amaine.
Tempos difíceis se vivem neste início de 2008!...eu ainda n percebi se foi da lua mudar ou o que raio se anda a passar, mas isto não tem andado nada bem...e não é só cmg...
Cheira-me a fim do mundo!=P


Baci*e...relax...

Anónimo Juvenal disse...

Procura dentro de ti a razão para esse desconforto...fala ctg...ouve-te...discute...sê sincera ctg mesma...
Se o fores, nada terás a temer. E poderás, então, esperar apenas que tudo amaine.
Tempos difíceis se vivem neste início de 2008!...eu ainda n percebi se foi da lua mudar ou o que raio se anda a passar, mas isto não tem andado nada bem...e não é só cmg...
Cheira-me a fim do mundo!=P


Baci*e...relax...

H4rdDrunk3r disse...

sabes bem*

curse of millhaven disse...

=/
é impossível estar sempre bem. isso há-d passar, há-d vir outra vez um dia em que te sintas outra vez em harmonia com tudo, contente com tudo. nem q seja só mesmo nesse dia :)

Maria del Sol disse...

Estava reticente, mas depois de ler este post perdi a vergonha: da próxima vez que combinar alguma coisa com a Ema gostava que viesses também. Não prometo que seja tão catártico como o blog, mas vou certamente ficar contente por poder incluir entre as minhas amizades uma pessoa sensível, mas frontal e que chama as coisas pelos nomes. Gosto de pessoas assim :)

Ema disse...

vamos ser felizes na tenda outra vez?

H4rdDrunk3r disse...

se vieres comigo, eu vou contigo (já que estou pior que os morcegos, dass)... ando a ficar de coração mole... =)