28/03/2008

Uma lição de vida, By Bad




A Bad postou no seu Bad Girls Go Everywhere (um excelente blog, que recomendo) uma espécie de análise antropológica das relações homem/mulher, vale a pena conferir. Ora vejam.

Glossário - II

Nas lides circenses, a arte de "rodar pratos", a.k.a. "pratos chineses" é uma forma de malabarismo. Na vida real também."Rodar pratos" é algo que todos fazemos, mais ou menos conscientemente, em dadas alturas da nossa vida. Como sou mulher, o exemplo será dado à minha imagem. Adaptem como vos aprouver. Se vos aprouver.Na imagem vemos a malabarista (a mulher), os pratos (os homens) e os paus (certamente têm um nome mais técnico...) que apoiam os pratos (telefonemas, sms, jantares, conversas de msn, ...). Os pratos que estão a ser rodados não podem ter qualquer tipo de valor sentimental para nós. Se os desequilibrarmos e deixarmos cair um, ou dois, ou mais, é só substituir. Não podemos ficar a chorar e a olhar para os cacos no chão. Não há tempo. Assim os outros cairão. Não podemos dar-nos ao luxo de deixar isso acontecer...Não pensem que pode qualquer pessoa fazer destas proezas... é preciso técnica, precisão, destreza, visão periférica... É rodar cada prato com a força certa. Nem com demasiada força nem com brandura exagerada. É o toque certo. É estar a rodar o prato 3 e perceber que o prato 5 precisa de um jeitinho. É um sms na altura certa, um telefonema conveniente. Nem de mais, nem de menos. Há quem consiga dois pratos. Há quem consiga dez. Nem todos somos artistas. Nem todos sabemos rodar dez pratos com destreza.Estes pratos não podem ser recuperados. Não servem para fazer parte do serviço de louça lá de casa. Têm a forma errada para isso. Servem apenas para ser rodados até caírem ou até nos cansarmos da "brincadeira". Olharmos para o lado. Vermos que há mais coisas à nossa volta.Há alturas em que não nos queremos comprometer. Nem sequer pôr tijolinhos... Só flirtar. O tempo todo. Manter dois, quatro, seis flirts em suspenso. Nunca deixar de rodar os pratos. Porque no dia em que deixarmos de telefonar, jantar, flirtar... Kabam! Caiu? Temos pena, de onde este veio há mais!...Claro que isto é tudo muito bonito, mas só até ao dia em que compramos um fantástico conjunto de pratos numa Vista Alegre da vida e não queremos (podemos!) parti-lo...Num próximo post-glossário abordaremos a expressão "síndrome da gata paraquedista (ou pára-quedista)"...


A mulher é uma Bradshaw ou não?

6 comentários:

Vanessa disse...

LOLOLOLOLOL! Agora fiquei curiosa com o síndrome da gata paraquedista! Atira-se às cegas e estatela-se no minuto seguinte? ;) *

Jaime disse...

Ah! Daí a expressão "és mesmo um pratinho".

Bad Girl disse...

Andava aqui à procura do teu mail para te dizer que estavas à vontade para usar o post... B3ijos

Menphis disse...

Fabuloso.

RV disse...

está fantástico, sim, de uma maneira geral diz respeito a todas as realações amorosas,

bjs

TT disse...

Muito bom...entretanto espero que a "Malta" se ache todos "vista alegre" :)