28/02/2008

Hoje de manhã


Hoje de manhã é o título de um dos meus poemas eleitos de Alberto Caeiro. É também o poema que melhor resume o que tem sido esta "manhã" da minha vida, agora chegada aos 23 anos. Anos vividos com muita intensidade, muito cheios. De amigos, de vivências, recordações inesquecíveis, momento irrepetíveis e muitos obstáculos a ultrapassar pelo caminho. Mas os obstáculos têm vindo a ser vencidos, a muito custo, mas vencidos.

Foram muitas as perdas pelo caminho, de pessoas e amizades, muitas as lágrimas, dentro e fora dos autocarros (para aqueles que sabem do que falo) . Mas muitas são as coisas boas que ficaram, e maior ainda é esta intensa sede de viver que tenho dentro de mim.











Definem-me assim as sábias palavras do Caeiro,



Vou onde o vento me leva e não me
Sinto pensar.





Hoje de manhã saí muito cedo,
Por ter acordado ainda mais cedo
E não ter nada que quisesse fazer...

Não sabia que caminho tomar
Mas o vento soprava forte, varria para um lado,
E segui o caminho para onde o vento me soprava nas costas.

Assim tem sido sempre a minha vida, e
Assim quero que possa ser sempre --
Vou onde o vento me leva e não me
Sinto pensar.


#Imagem: Rapariga do mar., Bubbles.

9 comentários:

curse of millhaven disse...

é hoje?! pensei que fosse só amanhã! parabéns, querida!!! :D
desejo-te as maiores felicidades e que esta tenha sido a primeira de muitas vezes que eu te deseje um feliz aniversário :)

Lover disse...

Menina do nome esquesito,
um forte abraço de parabéns, que conte muitos e sempre cheios dessa vida que a enche e transborda nas suas escritas...e vai enchendo a vida de quem por aqui passa...não será o vento beijos dos nossos Anjos?! eu tenho um dedinho que me diz que sim ;)
Beijinho

Maria del Sol disse...

PARABÉNS! :D

Afinal sou eu que me vou ter que cortar ao Lux (sim, irónico para quem tanto divulgou o evento) devido a razões de ordem financeiro mas espero que se divirtam muito, que tenhas 23 primaveras muito felizes e que amanhã a noite seja de arromba!

Beijinhos!

planeta Claudiano disse...

Muitos Parabéns doce desconhecida. O Alberto Caeiro é daquelas coisas... também adoro. Até amanhã

Francisco disse...

parabéns, parabéns.

Ema disse...

já te dei os parabéns, até já dei uma lembrançazita, mas como colegas bloguistas, não poderia deixar de os dar aqui. PARABÉNS.

Ema disse...

e nem preciso dizer como amo o Álvaro de Campos...

pois não?

d. disse...

Parabens!

Jaime disse...

Parabéns! Que o vento te leve em frente.