19/12/2007

Lisboa, Lisboa...


Separadas pelo vidro, ela abraçava-me no buliço matinal chuvoso que se fazia sentir...

Eu esperava o meu 48 e ela, generosa, retribuia com olhares. Uns curiosos, outros reprovadores, outros mais gentis.

Entretanto contei-os... 1, 2,3,4,5,6,7,8,9 japoneses chegavam ao Hotel Fénix. Recebidos pela chuva de Dezembro e ansiosos por abrigo, esqueceram-se de olhar a beleza da cidade quando chove. Não os acolheu a Lisboa da luz mítica que tanto inspirou poetas e pintores, e fiquei a pensar qual terá sido a primeira impressão dos japoneses, o que os cativou, se vão voltar.

Entretanto chegou o 48. Parti.

1 comentário:

a dona do blog disse...

acreditas que penso nisso imensas vezes quando o tempo está uma real cagada em 3 actos? e os turistas, pá? nem é por mim, mas os turistas!