17/12/2009



Ainda sobre o casamento gay, apreciem bem estas pérolas colhidas no site do Público :


Atrocidade nº 1: Tenho vergonha ao que chegou a sociedade nos dias de hoje. Casamento para mim deixa de ter qualquer valor a partir de agora. O que vem a seguir? Legitimizar casamentos entre espécies diferentes? Ou entre 3 pessoas? Andando por este caminho é onde vamos chegar. É uma falta de respeito total por quem é casado ou pretenda casar-se.


Atrocidade nº 2: Se pudesse fugia de Portugal. Mas, não posso por razões de dinheiro.


Atrocidade nº 3: A partir de agora e para não fugir à regra do estado da nação passa tudo a andar de marcha atrás.


Atrocidade nº 4: boa notícia! tanto tempo perdido à volta desta "muito importante" questão! agora já se podem casar! vai ser curioso fazer o levantamento daqui a 1 ano, de quantos casais de é que se "casaram". gostava (mas não posso), de estar hoje no chiado e no bairro alto a ver a "festa". com esta decisão, acaba-se com esta discussão, com este tema e avancemos para o que realmente importa. curioso, quem pode casar, fá-lo cada vez menos!! qual será a próxima reivindicação (vestida como direito fundamental)? aceitam-se sugestões, afinal de contas, o proibido é o mais apetecido e quando não o é, deixa de ter piada! não há paciência para estas minorias, que vivem no seu mundo, para as suas gentes, que se auto excluem, que têm os seus espaços próprios, que vivem numa redoma! Ahhh, mas a culpa é da sociedade, qie os excluem, que não os respeitam! Não há paciência! vão bugiar e aproveitem para se casraem e ficarem caladinhos!


Atrocidade nº 5: Definitivamente este país vai muito mal. Ao que chegamos: a uma aberração anti-natura. Nunca vi 2 homens ou 2 mulheres a terem filhos .... por mais que tentem não dará nunca. Cada vez tenho mais vergonha e nojo de ser português.


Atrocidade nº 6: É um dia triste e vergonhoso que vai marcar a historia deste pais...



Caros leitores, estejam à vontade. Neste blog é permitido vomitar.

7 comentários:

Anónimo disse...

Decepciona-me tanta fobia, tanta discriminação e tanto desrespeito por pessoas, por cidadãos e por HUMANOS!

H4rdDrunk3r disse...

Não podia estar mais de acordo, estas coisas deixam-me verdadeiramente enojada.

lampâda mervelha disse...

Não percebo, simplesmente não percebo.

Antigamente "fugia-se" do país porque não tinham dinheiro. Agora não fogem porque não se tem dinheiro...

Não percebo!

Nos casais fazem-se promessas e juras, e depois tungas, facadas no matrimónio, porrada no lombo e o santo vonto lá vai pelo ralo abaixo.

É chato, não é? Azar.

E continuo na senda do "não percebo pah", porque incomoda? No fundo já eram ligitimados, andam de mãos dadas, vivem juntos, namoram, passeiam, vão ao cinema... separam-se, dão facadinhas uns nos outros... tudo igual, apenas... ele&ele ou ela&ela.

Isso de andar de marcha atrás é um pouco apaneleirada, não sei...

Ficar 1 ano à espera para ver quantas pessoas se vão casar... mas quê, vai contá-los? Há tanta coisa melhor para se fazer...

Não percebo!

Ora bem, podemos retroceder todos um pouquinho. Vá, não custa nada! Nada de "ajuntamentos", ou casa-se ou não se casa. Ele quer viver com ela TEM DE CASAR! E que nenhuma alminha ouse em desonrar uma filha sem que se case, e isto como manda a regra, com aqueles votos do "eternamente", até que a morte os separe.... e mesmo assim é muito relativo. Azar o da senhora que fique viúva bem cedo (como era habitual), que depois de enterrar o marido faça um voto de fidelidade até que morra sequinha que nem um bacalhau. Filhas emprenhadas, casamentos à pressa, ou se o fulano desaparecer do mapa... bom, desmancha-se, põe-se a leviana na rua, deserda-se, porrada nela! Não há direito, apeas e só apenas deveres!

Não percebo! Mal de mim, que algum pai já me teria pendurado numa árvore qualquer, de cabeça para baixo e esfolado como os coelhos.

Não percebo ohhhh!! Mas que tem demais duas lásbicas serem casadas? Ou dois machistas gays, hum? Ter um casal homo como vizinhos, é garantia de irmos de férias sem nos preocuparmos com a rega das nossas plantas.

"Ahh tá mal e coiso..."

Pois é...ter vergonha e nojo de ser Português é tramado. Chiça, e com jeitinho também é do Benfica e suportar ver o Cardozo por vezes atrapalhar-se por ter 2 pés... mais uma nojice a juntar à pilha de desalento de cada dia. Há coisa que têm soluções claras e óbvias; lobotomia, vasectomia, mudar de nacionalidade e decidir-se por um país bem, mas bem melhor que o nosso. Daqueles onde não se passa nada! Em que em tudo seja superior, repito, superior ao nosso.

Jesus Cristo, quando andava a fazer milagres, curou o coxo, o ceguinho, o aleijadinho, o esparvecido por natureza... etc! Quando nota que um homem chorava a um canto. Aproximou-se dele e perguntou-lhe:

- Porque choras meu irmão?

- Aiiiiiii... ai aiiii... porque sou Português!!!!!

Então Jesus sentou-se ao seu lado... e chorou.

É... é... brilhante!

Enfim, mas olha, não percebo!

poveirinha disse...

olá!
Passei, gostei, voltarei!!
beijo e bom fim de semana!!

H4rdDrunk3r disse...

Esses teus comentários/post's matam-me de tão bons!

Obrigada poveirinha :)

Sara disse...

Que vergonha profunda de saber que ainda existe gente neste país com esta mentalidade retrógrada, preconceituosa e mesquinha! E para além disso, choca-me que haja pessoas que se sintam pessoalmente ofendidas pelo simples facto de a lei passar a consagrar o casamento como o direito civil universal que há muito deveria ser. Get a life and a brain, é o que eu diria a esta gente!

Anónimo disse...

E que tal legalizar de uma vez o casamento entre pssoas do mesmo sexo?

Deixem-se de opinar acerca de uma decisão que cabe a duas pessoas q querem construir algo em comum. Simples , ou não...

Contudo, penso que o Estado Português devia pensar mais no seu papel como "Estado Providência" , algo q cada vez se nota menos... =S