18/02/2010

Como despachar um gajo em menos de nada





Não podia ser mais fácil. Requer alguma dedicação, é certo, mas tudo se resume a pequenas coisas que nós, gajas, adoramos fazer. Vibramos só de pensar nelas. Cá vai.




1. Tentar levá-lo a almoços, jantares, lanches, casamentos, baptizados, funerais... de família. Tudo o que envolva um contacto mais directo com os nossos progenitores, tios e tias que nem nós próprias gostamos de ver uma vez por ano que seja, e primos que nunca mais acabam, é meio caminho andado para pôr um ponto final no romance.




2. Olhar para bebés com ar enternecido, apertar-lhes as bochechas, ficar especada em frente a montras cheias de biberons e baby-grows. Só a mera sombra da paternidade a pairar-lhes na imaginação é o suficiente para darem corda aos sapatos mais rápido que o Obikwelu a fazer a maratona.




3. Fins-de-semana a quatro, double dates, e tudo o que possa envolver dois ou mais casais. Soa demasiado a aliança no dedo. Querem despachá-lo? Vão por mim, marquem o bendito fim-de-semana na Serra da Estrela e dou-vos uma semana no máximo para estarem a receber o fatídico e-mail do adeus.




4. Falar-lhe da casa dos nossos sonhos. Sim, aquele loft com uma parede toda em vidro e vista de mar. Imaginar-se lá dentro connosco 10 kilos mais gordas e os miúdos a correrem pela casa pode ter um efeito psicológico devastador para o comum dos homens.




5. Falar-lhe de sentimentos a toda a hora, e mandar-lhe sms's de bom dia, boa tarde, boa noite, dorme bem amor. Ele vai borrar-se de medinho ante estas investidas mais incautas.




6. Fazer dos primeiros encontros verdadeiras sessões de terapia. Nestes momentos, ele está mais preocupado em saber se vamos ceder aos seus avanços ou não. Pouco lhe importa se nos morreu o cão, se temos a avó no hospital ou uma unha encravada. Começar a chorar no meio do bar entre uma imperial e um tremoço? Remédio santo.




7. O facto de ele nos abrir a porta do carro para entrarmos, nos pagar uma refeição ou nos ligar para saber se estamos bem NÃO É SINÓNIMO DE RELAÇÃO. Se rolou alguma coisa, o mínimo que pode acontecer é ele ser simpático connosco. Comecem a agir como se isso fosse uma declaração de amor e acabam bem rápido sozinhas na sessão da meia-noite do Valentine's Day ali no Alvaláxia.




8. Se estão mesmo apostadas em despachá-lo, apareçam-lhe à porta de casa sem avisar, com uma surpresa qualquer. Deixem uma ou outra muda de roupa no armário dele. E claro, a inevitável escova de dentes no WC. A este ponto da narrativa, já não preciso de vos dizer o que vai acontecer, pois não...?




9. Encher-lhe o perfil do Facebook de coraçõezinhos e declarações completamente pegajosas. Ele vai adorar ter mais esse trunfo para usar contra vocês, e mais uma vez, puff, vão acabar sozinhas.




10. Acho que estou apaixonada por ti. A cereja no topo do bolo. É preciso dizer mais alguma coisa...?




9 comentários:

lampâda mervelha disse...

Guia prático para os gajos:



1. Arma-te em parvo.



Fim.


:)*

luciana teixeira disse...

é só preciso dizer que, quem aguenta passar por tudo isso?
coraçõezinhos no facebook? milhares mensagens por dia dizendo eu te amo? (o dinheiro indo águas abaixo...)... acho que tudo parece muito divertido, mas acho mais prático e barato dar logo um pontapé na bunda do sujeito mesmo, que pode ser que ele nem este esforço todo valha.
mas ficou realmente muito bom cronograma!

Anónimo disse...

Já te disse o que acho.
Mas tinha de vir aqui fazer uma pergunta à Lampâda Mervelha:
Esse teu comentário...achas que se uma mulher se armar em parva também não é despachada...?
Não percebi...mas se calhar não é para perceber.
*

lampâda mervelha disse...

Essa tua pergunta...e achas que é necessário alguma coisa em especial, elaborar um plano maquiavélico para despachar ou ser despachado?

Bom, mas respondendo-te, eu não disse que uma mulher armada em parva não é despachada. Referia-me apenas aos homens. Percebeste agora?

Mas aqui fica a rectificação.

Guia prático para homens e mulheres:


1. Armem-se em parvos.





Fim.





:)*

Lord of Erewhon disse...

Deste-me sono.

H4rdDrunk3r disse...

É o efeito que os homens também nos provocam muitas vezes...

TT disse...

Dizem que o "amor é cego" ...às vezes "estúpido"..acho que no meio há uma linha muito ténue.

Do outro lado basta dizer ou fazer qualquer coisa...há sempre qualquer coisa mal!...as interpretações complexas de frases vazias e simples, de movimentos desprovidos de sentido...tudo é complexo para muitas pessoas...

Agora dou a mão à palmatória, algumas coisas que enunciaste davam para ligar automaticamente a "firewall"...

kiss

Anónimo disse...

A mim pareceu-me que estavas a chamar "básicos"aos homens, mas posso ter-me enganado.
A tua rectificação parece-me bem! =)
*

Joana disse...

Eh eh eh, o que eu me ri com este artigo. Há um filme simples, mas muito divertido, mais ou menos com o mesmo objeto: "Como perder um homem em 10 dias" (acho que é esse o nome correto em português):

http://www.imdb.com/title/tt0251127/