01/06/2009

Luv ya, guys!




Encontrarmo-nos depois de um evento trágico não é nunca um processo fácil. Despir as amizades, e despojarmo-nos de um pouco de nós próprios, em cada amigo que sentimos afastar nessa mudança forçado que não se escolheu. É das partes mais dolorosas do processo. Custa separar, dizer adeus, ou um até já que seja. Sabemos que esse até já nunca mais saberá ao mesmo. Nunca será verdadeiro. No meio desse processo, às vezes reencontramos amigos que tínhamos dado como perdidos, ou que achávamos que nos tinham esquecido. E aos poucos a vida dá sinal de se ir refazendo, aos poucos, um passo de cada vez. Pequenos sinais que vamos agarrando de que há um mundo inteiro lá fora à espera de ser consumido. Mas os amigos... ainda assim, custa deixá-los para trás, perdidos que ficaram nas malhas em nós próprios nos enrolámos. Fica sempre uma saudade que tem um estranho sabor de ainda nos faltou viver tanto. É fodida, a vida.

1 comentário:

curse of millhaven disse...

que bom ter-te a escrever outra vez...

tive saudades.

força *